Neymar sai do jejum e seleção está classificada para semi final


Foram sete cartões amarelos, mais de 30 faltas e ao fim de tudo isso, o Brasil está na semifinal dos Jogos Olímpicos. Passada a turbulência dos dois primeiros jogos, a seleção de Rogério Micale jogou de forma confiante, superou um jogo violento e tenso contra a Colômbia e venceu por 2 a 0 na noite deste sábado (13), na Arena Corinthians.

O Brasil agora vai, enfim, para a terra da Olimpíada. A semifinal na quarta-feira (17) é no Maracanã, contra Honduras – adversário que foi batido nas quartas de final de Londres-2012 por 3 a 2. Já a Arena Corinthians recebe Alemanha x Nigéria, que duelam pela outra vaga na final.

O atacante brasileiro assumiu o papel de protagonista: marcou pela primeira vez na Olimpíada, já aos 12 minutos, o que deu um pouco de tranquilidade para a seleção. Foi o primeiro gol dele com a camisa amarelinha desde setembro de 2015. Além disso, em dois jogos na Arena Corinthians pelo Brasil, alcançou três gols. Mas, irritado após uma falta dura, Neymar “jogou gasolina” e protagonizou confusão com colombianos.

Os melhores: Marquinhos e Rodrigo Caio

Julia Chequer/Folhapress
Se o Brasil vai à semifinal como a melhor defesa da Olimpíada, uma boa parte disso se deve a seus dois zagueiros. Ainda sem serem vazados após 360 minutos de jogo, Marquinhos e Rodrigo Caio trabalharam demais contra os atacantes colombianos. Muitas vezes no mano a mano, quase sempre venceram os duelos. Com dificuldade para entrar na área, a Colômbia passou a arriscar chutes de fora, mas não assustou Weverton.

O pior: Gabriel

REUTERS/Paulo Whitaker
 Destaque da seleção brasileira na primeira fase, em especial nos momentos mais difíceis contra Iraque e África do Sul, o atacante do Santos foi mais apagado desta vez. Não só ele, mas também o lateral direito Zeca, em setor que funcionou menos que o normal diante da Colômbia.

Gabriel Jesus se solta e distribui dribles

Julia Chequer/Folhapress

Depois de se cobrar bastante por gols perdidos nos dois primeiros jogos, Gabriel Jesus definitivamente se soltou na Olimpíada. Novamente pela ponta esquerda, foi figura ativa no ataque brasileiro e protagonizou lindo lance contra Andrés Roa, com dois dribles seguidos entre as pernas.

Micale consolida equipe titular e aproxima Brasil de uma medalha

130816 MICALE

Se o treinador brasileiro tinha alguma dúvida em repetir a equipe titular diante da Colômbia, a vitória da seleção serviu para consolidar o formato de jogo que fez Micale superar a crise inicial na Olimpíada. Com Luan e Neymar pelo centro, o Brasil voltou a ser um time envolvente. Walace também foi mantido no meio-campo no lugar de Thiago Maia. Agora na semifinal, a equipe passa a ter boas chances de conseguir uma medalha.

130816 BRASIL

Colômbia distribui pancadas e esquece o futebol

Com quatro atacantes de ofício – Roa pela direita, Pabón pela esquerda e ainda Teo Gutiérrez e Preciado pelo centro -, a Colômbia tinha tudo para fazer um grande jogo em Itaquera. Adversário mais duro do Brasil na Olimpíada, principalmente porque também propôs mais ofensivamente que os outros, a equipe de Carlos Alberto Restrepo, porém, decepcionou, pareceu pouco concentrada, esqueceu do fair play e repetiu faltas duras.

Tite vai à Arena Corinthians e reforça presença da comissão principal

O ex-treinador do Corinthians e atual comandante da seleção brasileira foi à partida da equipe olímpica pela segunda vez seguida. Ele estava mais uma vez acompanhado de Marco Polo Del Nero, presidente da CBF, do coordenador Edu Gaspar e do auxiliar técnico Cléber Xavier. Notado por torcedores no intervalo, o técnico chegou a ser homenageado com gritos de “olê olê olê olê, Tite, Tite”.

FICHA TÉCNICA

Brasil 2 x 0 Colômbia

Local: Arena Corinthians, São Paulo (SP)
Data: 13/08/2016
Horário: 22h (de Brasília)
Árbitro: Cuneyt Cakir (Turquia)

Gols: Neymar, aos 11 minutos do 1º tempo, e Luan, aos 38 minutos do 2º tempo
Cartões amarelos: Neymar (Brasil); Palacios, Lerma, Barrios, Preciado, Miguel Borja e Teo Gutiérrez (Colômbia)

Brasil: Weverton; Zeca, Marquinhos, Rodrigo Caio e Douglas Santos; Renato Augusto e Walace; Gabigol (Thiago Maia), Luan e Gabriel Jesus (Rafinha); Neymar. Técnico:Rogério Micale

Colômbia: Bonilla; Palacios, Balanta, Tesillo e Cristian Borja; Barrios (Pérez), Lerma, Roa (Rodríguez) e Pabón; Teo Gutiérrez e Preciado (Miguel Borja). Técnico: Carlos Restrepo

Fonte: Uol

0 Comentário

Nenhum comentário

Seja o primeiro

Deixe um comentário

Ao clicar em ENVIAR, aguarde nossa avaliação