Maurão usa a tribuna para rebater fala de candidato a prefeito de Porto Velho


O presidente da Assembleia Legislativa, Maurão de Carvalho (PMDB), usou a tribuna na sessão ordinária desta terça-feira (25) para rebater a falsa acusação do candidato a prefeito de Porto Velho, Hildon Chaves (PSDB), que em debate disse que os deputados aprovaram um Plano de Cargos e Salários que retiraria direitos dos servidores.

Maurão classificou a atitude do candidato como lamentável e assegurou que a Casa não retirou direitos, mas sim concedeu mais direitos e deu mais benefícios aos seus servidores.

“Agora em outubro, implantamos a nova tabela de correção, com acréscimo de quase 20% nos vencimentos dos servidores. Nunca tiramos direitos, os servidores sabem disso e foi um desafio aprovar e implantar o Plano de Cargos e Salários, em meio a uma crise econômica que atravessa o País”, disse Maurão.

Segundo o presidente, os benefícios chegaram a até 300% nos vencimentos, com a aprovação e implantação da Lei 731/13.

“O candidato Hildon Chaves mentiu, estava desinformado e querendo ganhar ponto em cima de uma mentira. Não foram retirados direitos, mas sim assegurados mais benefícios. Quero dizer ao povo de Porto Velho e de Rondônia que o candidato está desinformado. Ele está mal assessorado e não precisa criar mentiras para ganhar pontos”, desabafou Maurão.

Em aparte, o deputado Lazinho da Fetagro (PT) lembrou que o deputado Léo Moraes (PTB), oponente de Hildon na disputa pela prefeitura, não exercia ainda o mandato de parlamentar quando da aprovação da lei. “Hildon não sabe ao menos onde ficam as ruas, os bairros da cidade e se mete em discutir leis aprovadas aqui na Casa. Deveria se informar melhor”, alfinetou.

Ao retomar a palavra, Maurão disse que outra falácia contada pelo candidato Hildon é a de que a cidade de Buritis tem 100% de saneamento básico. “Não é verdade que Buritis tem esses níveis de saneamento. Lá a maioria ainda usa água de poço e não tem acesso à água tratada e nem rede de coleta de esgoto”, afirmou.

Lazinho completou, informando que em Rondônia, “apenas Alvorada do Oeste teria 100% de saneamento, isso há cinco anos. A cidade cresceu e hoje não sei se esse benefício está atendendo a todos”.

Retomando a fala, o presidente ressaltou que o seu discurso não é uma defesa do candidato Léo Moraes, por ser deputado. “Estamos fazendo a defesa da Casa. Fica aqui a nossa indignação com a fala do candidato que quer ser prefeito da capital, cidade que tem muito para se fazer e precisa ter alguém preparado. Com mentiras, pode até convencer e ganhar a eleição, mas administrar não é assim tão fácil”, completou.

Ele lembrou que pela prefeitura da capital já passaram diversos políticos com experiência, que acabaram não tendo bons resultados administrativos e políticos. “Assumir uma prefeitura complexa como a de Porto Velho, não é fácil para quem nunca foi vereador, secretário municipal ou estadual, nem deputado”, acrescentou.

Em aparte, o deputado Lebrão alertou que o candidato Hildon Chaves perdeu a chance de ficar calado. “Ao contrário do que ele disse, o PCCS aprovado na Casa é um dos melhores do País. Ele começa mal, falando mentiras, tentando burlar, enganar a população da capital, com a intenção de diminuir o seu oponente, atacando com isso a Assembleia”, afirmou.

Também em aparte, o deputado Hermínio Coelho (PDT) fez um desafio para que o candidato Hildon Chaves comparasse os salários pagos pela Assembleia aos pagos nas empresas dele, em funções semelhantes.

Hermínio ainda questionou a afirmação do candidato tucano, que disse em um debate televisivo que sabe conhecer um bandido em dois minutos. Segundo o deputado, o tucano conviveria com pessoas próximas a ele, que todos sabem quem é, que não tem nada de inocente.

Coelho lamentou que, desde a década de 90, Porto Velho não tem tido sorte com os prefeitos. “Ele pode até ganhar, quero queimar a minha língua, mas se ele vencer as eleições, em menos de dois anos vamos ter saudades dos antecessores deles, mesmo sendo todos ruins”, arrematou.

“Eu conheço quem não tem compromisso com o povo. Ele não está preocupado com a capital, o interesse dele e do PSDB é outro. Não é cuidar da nossa cidade. Precisamos de um prefeito com amor pela cidade, que seja trabalhador e que goste mesmo do povo. Esse candidato Hildon não é povo e estaria gastando do bolso dele R$ 3 milhões, seria uma nova Madre Tereza? Quando a esmola é grande o cego desconfia”, afirmou Hermínio.

Fonte: ALE/RO – DECOM

0 Comentário

Nenhum comentário

Seja o primeiro

Deixe um comentário

Ao clicar em ENVIAR, aguarde nossa avaliação