AS LOROTAS DO CARVALHO


AS LOROTAS DE GILBERTO CARVALHO

O homem de Lula no Palácio, há mais de dez anos, em entrevista ao jornalista Mário Conti (Globonews) foi certeiro em bobagens e contradições, mentiras e cinismo.

Disse que os 500 ônibus levaram brasileiros para uma manifestação espontânea à Brasilia, mas não falou em quem patrocinou almoços e hospedagens, inclusive, em restaurantes de luxo, para os lideres, enquanto a plebe deve ter ficado nas mortadelas da JBS.

Ao dizer que participou e acompanhou todos os atos de Brasília, foi perguntado pelo jornalista se como coordenador ele não se preparou para isso. Respondeu que não esperava porque a manifestação era pacífica.

Disse que “em Curitiba, tudo foi pacífico, mas que eles tinham mais de três mil para enfrentar isso”. Pacifismo dessa forma, substituindo a polícia pelos participantes, pelo visto, com mesmas armas. Isso é ou não é ativismo, Sr. Carvalho?

Arrogante, insiste em dizer que embora Lula esteja na frente das pesquisas, não é bem assim que se discute. Tudo é golpe e “a gente de Curitiba” até hoje não encontrou provas contra Lula”. A gente de Curitiba não tem os compromissos com sua ideologia, Sr.Carvalho.

Ninguém gravou nada como Joesley gravou, disse. Se houvesse uma gravação ele não apoiaria Lula. Mentiroso e cínico. Evidências que se constituem em provas estão sendo mostradas todos os dias. Quem é ele para dizer que Lula é inocente? Ah, sim, ele tem seus compromissos ideológicos, que compartilham com a corrupção, há de se pensar, porque todos os delatores tiveram convivência com o Governo do qual participou e ele exercia um dos mais importantes cargos no Planalto.

A “minha igreja está conosco”. Só se for a dele, porque grande parte da população brasileira católica se mostra contrária (infere-se pelo comportamento nas redes sociais e nas ruas, e não nas tais pesquisas “científicas” do sempre questionado IBOPE). Aí ele apela para outras igrejas que também, na visão dele, apoiam Lula, como ele.

Gilberto, em sua entrevista, faz-nos entender que ele sempre esteve mesmo por trás de grandes manifestações, inclusive as ensaiadas, em outros tempos para confirmar que os Governos do PT eram mesmo democráticos…para eles, quando entendiam que deveria ser assim.

Apoiaram, inclusive financeiramente, organizações cujos líderes condenados por violência continuavam e ainda continuam a influir nesse tipo de ações.

Quanto a Temer, ele precisa entender que o Presidente participou de uma chapa junto com a Dilma. Apesar de apoiado pelo seu partido, na própria carta não desmentida pelo Governo na época, Temer escreveu que nunca era ouvido ou participado das decisões de Dilma.

E quando era chamado para ser interlocutor, Dilma não cumpria o que acordava e tudo continuava como sempre. Que alguém possa lembrar, Dilma jamais contestou isso. Pelo contrário, tentou chamar o seu vice de volta para sentar na cadeira das negociações palacianas, mas nada acontecia.

Em sendo provado os atos ilícitos, apressadamente julgados a priori, antes de perícia das gravações (outro absurdo, contestado por juristas de renome), embora de forte conteúdo que possa comprovar seus atos, que Temer seja punido como o mesmo rigor com que se tentou punir o ex-presidente Collor (absolvido na instância superior), rigor que não ocorreu com Dilma, que teve a benevolência de um membro do Partido de Temer, atual líder do Governo, réu em vários processos, além de questionável silêncio e aprovação por omissão da aplicação dos preceitos constitucionais, de um juiz da Suprema Corte que presidiu o julgamento.

Mas Carvalho não fala sobre isso e outras coisas. Enquanto isso, continua um grande contador de lorotas…

0 Comentário

Nenhum comentário

Seja o primeiro

Deixe um comentário

Ao clicar em ENVIAR, aguarde nossa avaliação