Tentativa de proibir publicidade do Pacote Anticrime é reação de investigados


Oposição resolveu criticar campanha para divulgar pontos do pacote anticrime. Foto: Reprodução

Ninguém reclamou quando Temer destinou R$20 milhões para esclarecer reforma da Previdência

Para explicar detalhes do projeto, Michel Temer destinou R$20 milhões à campanha publicitária da reforma da Previdência, sem contestação nem mesmo do PT, que o chamava de “golpista”. Já campanha de esclarecimento do Pacote Anticrime do ministro Sérgio Moro (Justiça), que fecha o cerco a bandidos em geral e corruptos em particular, sofre tentativas de sabotagem por meio de representação no Tribunal de Contas da União (TCU). Fica parecendo reação do mundo do crime. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Os autores da ação no TCU contra publicidade do pacote Anticrime são políticos aliados de Lula, político corrupto condenado por Sérgio Moro.

Já no atual governo Bolsonaro, uma campanha publicitária difundiu os pontos mais importantes do projeto de reforma da Previdência.

No governo, ninguém acredita que, mesmo citado na Lava Jato, o ministro Vital do Rêgo avalize os sabotadores do Pacote Anticrime.

Fonte: Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

0 Comentário

Nenhum comentário

Seja o primeiro

Deixe um comentário

Ao clicar em ENVIAR, aguarde nossa avaliação