Site de pastor acusado de pedofilia pela esposa é retirado do ar


Felipe Heiderich está preso em uma cela isolada em Bangu 10. Advogado disse que ‘acusações são inteiramente falsas’

Rio – O site do pastor Felipe Heiderich, preso temporariamente pelo crime de pedofilia, está retirada do ar. Ele foi acusado pela esposa, a também pastora Bianca Toledo, de ter abusado do enteado de 5 anos, e está preso em uma cela isolada em Bangu 10.

Nas páginas no Facebook oficiais do pastor, o seu advogado escreveu que “as acusações formuladas contra Felipe são inteiramente falsas e que a polícia saberá investigar para ao final esclarecer a verdade.”  Nesta quarta-feira, a Justiça do Rio negou o pedido de habeas corpus que solicitava a liberdade do pastor Felipe Heiderich.

Pastor Felipe Heiderich está preso suspeito de abusar sexualmente de seu enteado. Esposa fez acusação

Pastor Felipe Heiderich está preso suspeito de abusar sexualmente de seu enteado. Esposa fez acusação.

Jovem, bem sucedido e guia espiritual de milhares de cristãos: até esta quarta, esse era o perfil do pastor, ministro da Aliança Mundial de Evangelização e Ensino (AME), com sede no Rio de Janeiro.

Era, até o senador e pastor Magno Malta (PR-ES) ocupar a tribuna do Senado e tornar pública a face oculta de Felipe Heiderich, que está preso temporariamente por 30 dias, suspeito de estupro de vulnerável. A suposta vítima seria o seu próprio enteado, um menino de 5 anos, filho da atual esposa e parceira do pastor na liderança da AME, a pastora Bianca Toledo.

0 Comentário

Nenhum comentário

Seja o primeiro

Deixe um comentário

Ao clicar em ENVIAR, aguarde nossa avaliação