Rondônia estima faturamento de R$ 2 milhões em feira de pescado e gastronomia em São Paulo


Com a expectativa de faturar R$ 2 milhões com a comercialização exclusiva de tambaqui, produtores e empresários rondonienses participarão, de 9 a 11 deste mês, no Expo Center Norte, em São Paulo, da Feira de Pescado e Gastronomia Asiática – Asian & Japan Food Show 2016, sob a coordenação do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

De acordo com Lucas Santana, analista técnico do Sebrae-RO, que coordena a organização da participação do estado no evento, qualquer pessoa pode visitar a feira, mas a participação como expositor ou como integrante de seu projeto é limitada.

Rondônia, por exemplo, vai levar ao evento 12 piscicultores, um representante de frigorífico de pescado e a representação da Associação Rondoniense de Piscicultores (Aprro), com a missão de demonstrar o potencial produtivo do estado a instituições nacionais e estrangeiras e a importantes agentes do mercado do peixe, como grandes atacadistas e redes de supermercados, distribuidores, cozinhas e restaurantes de todo País.

O coordenador disse, também, que embora o Sebrae esteja no comando da organização, conta também com a parceria do governo de Rondônia, por meio do Comitê Gestor do Projeto (Ari Piscicultura), Secretaria da Agricultura (Seagri), Superintendência de Desenvolvimento de Rondônia (Suder) e Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), que trabalham com o propósito de promover o desenvolvimento sustentável do setor de pesca, e vão aproveitar a feira para divulgar a produção local aos mercados considerados estratégicos, incluindo já a realização de rodadas de negócios e a promoção de intercâmbios comerciais.

A decisão de participar da feira, segundo Lucas Santana, foi do Comitê que considerou o evento propício para promover uma aproximação com o mercado, divulgar o potencial produtivo de Rondônia, contatar distribuidores e coletar informações sobre o mercado asiático. O Comitê levou em consideração, ainda, para participar da segunda edição da Asian & Japan Food Show, resultado da feira do ano passado, que num espaço de 3 mil m², contou com a presença de 60 expositores de diversas linhas de produtos do pescado, 15 oficinas com chefes famosos, seminários, palestras e nada menos de 3.200 visitantes.

Por força da demanda por serviços e informações do próprio mercado, a feira está se transformando, e nesta edição está ultrapassando sua missão como ferramenta comercial, para incluir no seu projeto um espaço para debates, apresentações e capacitações com uma variedade de atividades paralelas, como as rodadas de negócios, reuniões temáticas e setoriais (associações e entidades apoiadoras), simpósio sobre a qualidade do pescado, seminário de gestão de temakerias e restaurantes asiáticos, oficinas e outros.

O superintendente do Sebrae, Valdemar Camata, e o seu diretor técnico, Samuel Almeida, têm presenças confirmadas na feira em São Paulo, e ambos defendem o projeto da Ari Piscicultura como uma ação de alto impacto positivo para a cadeia produtiva do pescado, que no âmbito do agronegócio tem grande importância para a economia do Estado de Rondônia, que está fechando esta safra com a produção de 84,5 mil toneladas de peixes, um aumento de 12,6% em relação a produção de 2015, e que elevou o Estado de Rondônia ao 1º lugar no ranking da produção nacional de pescado, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Fonte: Secom – Governo de Rondônia

0 Comentário

Nenhum comentário

Seja o primeiro

Deixe um comentário

Ao clicar em ENVIAR, aguarde nossa avaliação