Rondônia adere ao Sistema Nacional de Promoção e Igualdade Racial


Em solenidade emocionante na manhã desta segunda-feira (12), no auditório Rosilda Shockness, no Palácio Rio Madeira, o governador Daniel Pereira assinou com o secretário nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial do Ministério dos Direitos Humanos, Juvenal Araújo Júnior, Termo de Adesão ao Sistema Nacional de Promoção da Igualdade Racial (Sinapir), resultado do trabalho da Secretaria de Estado da Assistência Social (Seas) e Conselho Estadual de Igualdade Racial (Cepir).

Em seu discurso Daniel Pereira disse que essa medida habilita o Estado de Rondônia receber recursos do Ministério para execução dos programas da política de igualdade racial, mas na sua opinião, mais importante é o reconhecimento do Estado à força do povo negro na construção de Rondônia, com atuação exemplar em todas as áreas do conhecimento, a partir da própria educação, até o legado para a humanidade da lendária e histórica obra da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré (EFMM). “É preciso reconhecer a importância histórica desse povo e sua contribuição para a formação cultural de nossa gente”, disse o governado entre um grupo de antigas professoras lideradas pela mestra Úrsula Malone.

Ao lembrar que o Estado do Acre foi o primeiro na Região Norte a aderir ao Senapir, o governador Daniel Pereira chegou a brincar ao reivindicar esta posição para o Estado de Rondônia, pela sua história no processo de colonização, construção e formação cultural, que levaram em conta os costumes, valores e a força de trabalho de negros que vieram de Barbados, Estados Unidos, Inglaterra, Jamaica, Guianas, Granada, entre outras. “O Estado do Acre tem uma história fantástica de lutas e conquistas, até para ser Brasil, e nós reconhecemos isso, mas nossa história é diferente”, defendeu.

Ao cumprimentar o governador, Juvenal Araújo disse creditava ao esforço das comunidades quilombolas e seus representantes no Conselho Estadual, a formalização do Termo de Adesão com o Estado de Rondônia, como resultado de trabalho de todos, e que agora passa a ser um instrumentos de apoio para o resgate da dignidade e cidadania de tantos, citando a comunidade quilombola de Forte Príncipe da Beira.

Importa destacar que ao aderir ao Sinapir Rondônia dá um passo adiante em sua política para a vida, para as minorias e contra todos os tipos de discriminação e preconceito, reconhecendo e estabelecendo um marco neste processo de conquista dos povos negros e outras minorias, como alternativa para seu desenvolvimento e crescimento, e em última análise, como um meio para enfrentar os problemas e a própria intolerância, que segundo o governador, é inadmissível, seja como e onde for.

Conforme explicou Antonio Neto, vice-presidente do Conselho Estadual de Promoção da Igualdade Racial (Cepir), a adesão é uma parceria do Ministério dos Direitos Humanos (MDH), por meio da Secretaria Nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial com o Estado de Rondônia, que visa implementar ações da política de igualdade racial, habilitando o Estado a receber recursos do Governo Federal por meio de editais e chamamentos públicos realizados pela Secretaria, que vão possibilitar a realização de obras e serviços em benefício dessas comunidades.

Fonte: Gov – RO

0 Comentário

Nenhum comentário

Seja o primeiro

Deixe um comentário

Ao clicar em ENVIAR, aguarde nossa avaliação