Rombo de R$3 bilhões pode afastar interessados na privatização dos Correios


Gastos com os seus mais de 109 mil funcionários equivalem a 62% dos dispêndios

Estatal a ser privatizada, como o governo Bolsonaro já anunciou, os Correios confirmam prejuízos acumulados de R$3 bilhões. Para piorar a situação, os gastos com pessoal equivalem a “62% dos dispêndios anuais” dos Correios, além de regalias e privilégios absurdos, como plano de saúde que inclui até os pais dos funcionários, ao custo de quase meio bilhão de reais por ano. Com esses números, é crescente o pessimismo sobre interessados de verdade em comprar a empresa. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Entre as regalias dos 109 mil funcionários está o adicional de férias de 70%, “incomum” até para o ativista Ministério Público do Trabalho.

O alto faturamento dos Correios atraiu a gula de políticos vigaristas, nascendo então o escândalo do mensalão no governo Lula.

Funcionários dos Correios fizeram greve durante a negociação salarial, mas durou uma semana. Foi cancelada porque ninguém a percebeu.

0 Comentário

Nenhum comentário

Seja o primeiro

Deixe um comentário

Ao clicar em ENVIAR, aguarde nossa avaliação