Ribamar vai para o PR e o PT revela porque o deputado critica Roberto Sobrinho


O deputado estadual Ribamar Araújo deu entrada ao Partido dos Trabalhadores com o seu pedido de desfiliação da agremiação partidária. O parlamentar, conforme se anuncia e tendo em vista entrevistas dadas na imprensa, estará, no dia 27 de fevereiro, se filiando ao Partido da República com a finalidade de se candidatar a prefeito de Porto Velho nas eleições de outubro próximo.

Segundo informações do Diretório Municipal do PT, na carta o deputado relaciona 14 itens que o motivaram a tal decisão, dentre eles uma suposta perseguição do PT tendo em vista as inúmeras denúncias feitas pelo Deputado contra a administração do ex-prefeito Roberto Sobrinho; perseguição do Partido e insegurança no tocante à apresentação do seu nome nas eleições vindouras.

Já o PT discorda das argumentações do seu ex-filiado. “O deputado foi recebido de braços abertos no nosso Partido. Acontece que,  a partir do momento que o ex-prefeito necessitou fazer alterações no corpo de secretários e exonerou da Semagric a atual  Chefe de Gabinete do parlamentar na Assembleia Legislativa, a médica veterinária Josélia Saraiva,  o Roberto Sobrinho deixou, da noite para o dia, de ser herói e passou a ser o pior bandido. Enquanto isto lá na Assembleia, fonte de corrupção na época, o Parlamentar permanecia de bico fechadinho, como se nada tivesse acontecendo, para não se indispor com os seus pares”, relata um dos filiados do PT.

Segundo o presidente do Partido, Antônio Ferreira, o deputado nunca defendeu o PT e usou a sigla como trampolim eleitoral. “Onde estão as leis do deputado que defendem as nossas bandeiras de luta? Mesmo com agressões ao Partido, a todo o momento, sempre garantimos a sua vaga em todas as disputas. Infelizmente o deputado ,em busca de mais poder, sempre trabalhou de forma isolada e nunca se aproximou da nossa sigla”, relata Ferreirinha.

“O deputado foi até o Partido disponibilizar o seu nome para Prefeito falando da sua capacidade e honestidade, mas que não aceitava prévias, disputas internas, e disse que estava ali em nome de algumas pessoas do PT que defendiam o seu nome (pessoas que estão em cargos sob a sua indicação). Como ouvimos e decidimos com a militância e não de cima para baixo, informamos que não tínhamos condições de garantir tal feito e o Parlamentar mandou recado da desistência de se lançar como pré-candidato a prefeito pelo Partido”, relata  Israel Trindade, membro da Executiva Municipal do PT.

Agora o PT segue com os nomes do vereador Sid Orleans, o ex-prefeito Roberto Sobrinho e a professora Luciana Basílio como pré-candidatos à prefeitura de Porto Velho.

Fonte: tudorondonia/ Assessoria PT municipal

0 Comentário

Nenhum comentário

Seja o primeiro

Deixe um comentário

Ao clicar em ENVIAR, aguarde nossa avaliação