Projeto aprovado institui o Programa Doador Solidário do Amanhã


O deputado Laerte Gomes (PSDB) apresentou o Projeto de Lei (PL) nº 364/16 que institui em Rondônia o Programa Doador Solidário do Amanhã (PDSA), tratando da doação voluntária de sangue e medula óssea, a ser instituído e divulgado junto às escolas de ensino fundamental e médio da rede pública e privada.

Para a execução do programa, afirma Laerte, os órgãos competentes do Poder Executivo poderão capacitar servidores públicos para ministrarem palestras sobre os temas, bem como convidar especialistas na matéria, podendo ainda firmar parcerias ou convênios com entidades públicas e privadas.

O PL tem o objetivo de conscientizar e captar futuros potenciais doadores de Sangue e Medula Óssea das escolas públicas e privadas do Estado de Rondônia.

Ideia

O programa surgiu da ideia do acadêmico do 3º período de medicina de uma instituição privada de ensino, Onássis Boeri de Castro, que também é membro do Grupo de Iniciação Científica em Medicina Social e Imunogenética do Departamento de Medicina da faculdade e Coordenador Científico na Liga Acadêmica de Oncologia de Rondônia-Lacor.

Com a implantação serão captados futuros doadores, afirma Onássis, haja vista que mesmo com campanhas nacionais de incentivo à doação, o índice nacional de doadores tem aumentado gradativamente nos últimos anos. “Um exemplo disso é que no ano de 2000 existiam somente 12 mil doadores cadastrados no Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea (Redome), hoje existem 3,5 milhões de doadores cadastrados, o que levou o Brasil a ser o terceiro maior banco de dados de cadastrados no Mundo”, disse Onássis.

Mas segundo o Ministério da Saúde, apesar de crescente, este número ainda é insuficiente para atender à demanda de pacientes, principalmente pelo fato da probabilidade de se encontrar um doador compatível, o que no Brasil é de um em cem mil.

A doação sangue e/ou medula óssea é um ato de solidariedade que ajuda a salvar vidas, e essa realidade vai ao encontro com os ideais deste Programa que tem como objetivos específicos ressaltar e afirmar a importância da doação de sangue e de medula óssea, além de esclarecer o procedimento da doação de sangue e de medula óssea, bem como o de realizar campanhas nas escolas para divulgação e sensibilização de doadores.

As escolas não podem se abster de levar para o aluno outros tipos de conhecimentos, além dos curriculares e obrigatórios, tendo em vista que esta ação possibilitará salvar milhares de pessoas, aumentando os estoques de sangue e os cadastros no Redome.

Fonte: ALE/RO – DECOM

0 Comentário

Nenhum comentário

Seja o primeiro

Deixe um comentário

Ao clicar em ENVIAR, aguarde nossa avaliação