Plataforma oferecida ao Brasil Central facilita atração de investidores para os estados pertencentes ao bloco


Uma das ferramentas de maior sucesso para a atração de investidores para o estado de Goiás, a IGo (Inteligência Goiás), foi apresentada durante reunião do fórum de Governadores do Brasil Central, ocorrida em Porto Velho. Segundo Danilo Ferreira, superintendente goiano de Ciência e Tecnologia, a plataforma permite a completa observação da situação do estado, e, a partir daí, às soluções integradas, além de oferecer confiabilidade aos investidores.

A IGo é definida como uma plataforma colaborativa de governança, transparência e atração de investimentos do Estado. Danilo Ferreira explica que, por congregar mais de 90 bases distintas de dados de segmentos diferentes relacionadas ao estado, a ferramenta oferece múltiplas possibilidades aos gestores e investidores.

O consórcio é formado pelos estados de Rondônia, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Tocantins, Goiás, Maranhão e Distrito Federal.

O bloco tem força política, composto por 21 senadores e 57 deputados federais. A economia é uma das forças mais significativas do país e tem vocação para a agropecuária. A  área total dos estados representa 25% do território e população superior 20 milhões de habitantes.

“Em Goiás, a plataforma tem importante contribuição na transparência das ações, auxilia na execução das políticas públicas e serve ao objetivo principal, que é a promoção do estado e atração de investimentos”, argumenta o técnico goiano.

O sistema funciona como campo digital para a observação para que  investidores conheçam a infraestrutura do estado e obtenham informações socioeconômicas confiáveis para a realização de negócios.

Apresentada como mecanismo que pode ser útil aos estados que compõem o Consórcio Brasil Central, a IGo reúne dezenas de distintas de dados de segmentos diferentes.

A aplicação da ferramenta nas ações do Consórcio Brasil Central, segundo Danilo Ferreira, é totalmente viável.

“Teremos todas as bases num mesmo sistema, onde será possível visualizar toda a infraestrutura dos estados de forma integrada será possível, descobrir gargalos e apontar soluções”, indicou o superintendente.

Outra virtude da ferramenta, conforme Danilo Ferreira, é a capacidade de oferecer meios para a promoção de políticas específicas que potencializem a industrialização mais homogênea, conforme a vocação de cada estado, evitando a competição interna e favorecendo a convergência.

VIABILIDADE

A IGo despertou a curiosidade dos governadores, que fizeram questionamentos sobre a viabilidade da aplicação no consórcio. Ela poderá ser validada na próxima reunião ou ser mantida para que novas informações sejam apresentadas.

O fato de propor soluções viáveis para questões de interesse do Brasil Central faz da IGo uma ferramenta que converge para o objetivo do consórcio interestadual, que é a busca de solução para problemas comuns.

“Buscamos soluções para aumentar as riquezas e transformá-las em bem estar para a população dos estados do Brasil Central”, diz o governador Confúcio Moura, conceituando a iniciativa do consórcio.

0 Comentário

Nenhum comentário

Seja o primeiro

Deixe um comentário

Ao clicar em ENVIAR, aguarde nossa avaliação