Parlamentares asseguram apoio para o futebol profissional de Rondônia


O presidente da Assembleia Legislativa, Maurão de Carvalho (PP), e o deputado Laerte Gomes (PEN) anunciaram na manhã desta terça-feira (12) o repasse de R$ 500 mil para custeio de alimentação, arbitragem e hospedagem no Campeonato Estadual de Futebol. Os parlamentares receberam os dirigentes do Rondoniense Social Clube, que disputará pela primeira vez o campeonato profissional.

Laerte Gomes citou que, assim que terminar o recesso parlamentar, será trabalhada a liberação dos recursos, que já estão carimbados no orçamento. De acordo com o deputado, dessa forma o campeonato não será prejudicado.

Maurão explicou que oito equipes participarão do Campeonato Estadual de Futebol, sendo duas de Porto Velho, uma de Ji-Paraná, duas de Guajará-Mirim, duas de Ariquemes e uma de Rolim de Moura. O recurso não será destinado aos clubes para pagamento de jogadores.

O deputado também solicitou ao residente do DER em Porto Velho, Luiz do Carmo, o “Polaco”, a liberação de máquinas para a limpeza da área de treinamento do Rondoniense Social Clube, localizada na Estrada dos Periquitos, na capital. “Polaco” compareceu à Assembleia Legislativa e disse que a solicitação será atendida.

A área de treinamento pertence a uma associação e no local são atendidos cerca de 300 crianças carentes. O presidente do Rondoniense Social Clube, Ailton Arthur, explicou que do clube, que vai estrear este ano com uma equipe profissional, já encaminhou jogadores para times como o Corinthians e para países como o Japão.

Ailton Arthur explicou que somente agora o Rondoniense buscará dividendos com o encaminhamento de jogadores, como prevê a Lei Pelé. Ele também citou que o clube está buscando patrocínio de empresários, que deverão contratar jogadores. “É uma gestão evolutiva. O empresário não precisa dar dinheiro ao clube. Pode contratar o jogador”, especificou.

O vice-presidente e diretor de futebol do Rondoniense, Antonio Tadeu, disse que o futebol de Rondônia está adormecido, afirmando que nesse esporte o Estado só está à frente de Roraima.

“Nosso centro de treinamento tem quatro campos gramados e há dez anos desenvolvemos um trabalho de base. Antes só trabalhávamos o lado social, mas agora também vamos atuar com profissionalismo”, adiantou Antonio Tadeu.

O coordenador de futebol do Rondoniense, Welmer Bueno, explicou que o clube disponibiliza técnicos para trabalhar com as 300 crianças carentes. “Acredito que do grupo devem sair muitos jogadores profissionais”, destacou.

Fonte: Decom/ALE

0 Comentário

Nenhum comentário

Seja o primeiro

Deixe um comentário

Ao clicar em ENVIAR, aguarde nossa avaliação