Padre é afastado após furtar loja em Guarapuava


Um padre foi afastado da igreja em Guarapuava, na região central do Paraná, após confessar ter furtado um óculos em uma loja de um shopping da cidade.

De acordo com a Polícia Civil, ele confessou o crime e devolveu o óculos. O padre não chegou a ser preso, o inquérito foi fechado e o religioso responde à justiça em liberdade.

A ação foi registrada por câmeras de segurança, as imagens mostram o homem pegando o objeto e colocando no bolso da calça, ainda de acordo com a polícia.

A prisão não ocorreu porque o padre não foi pego em flagrante. O crime ocorreu no início de janeiro. Ele cuidava da diocese Divino Espírito Santo, no bairro Vila Bela, desde fevereiro de 2017.

A Justiça vai decidir se abre ou não uma investigação. O padre não tem antecedentes criminais.

Segundo a diocese, ele foi afastado no cargo no dia 10 de janeiro, logo após a congregação ter conhecimento do crime. Por meio de nota, a diocese repudiou o crime.

Veja na íntegra: 

A Mitra Diocesana de Guarapuava, confirma a notícia de furto de óculos de sol em uma loja do Shopping da cidade, envolvendo o padre Vinicios Araújo, pároco da paróquia Divino Espírito Santo, bairro Vila Bela.

O furto ocorreu no dia 07 de janeiro, uma segunda-feira de manhã (pelas nove horas), segundo informações da atendente da loja e conforme vídeos que confirmam o delito cometido pelo religioso.

Vinicios Araújo, é padre da Congregação dos Sagrados Estigmas do Nosso Senhor Jesus Cristo – Estigmatinos (CSS) e, até então, atuava como pároco da paróquia Divino Espírito Santo, no bairro Vila Bela, em Guarapuava.

Padre Vinícios Araújo tomou posse como pároco no dia 10 de fevereiro de 2017.

Dom Antônio Wagner da Silva, bispo da diocese de Guarapuava, saiu de férias logo depois do Natal. Ele encontra-se em Minas Gerais, na casa de seus parentes. Com a ausência do bispo, quem assume os trabalhos na diocese e passa a responder pela mesma, é o vigário-geral. Em Guarapuava, esta função é atribuída ao padre José Amarildo Novacoski, desde o dia 27 de abril de 2018. Padre Amarildo também é reitor do Seminário Menor Nossa Senhora de Belém.

Quando soube do episódio envolvendo padre Vinicios, padre Amarildo entrou em contato com Dom Wagner (que está de férias) e, a partir da conversa que teve com o mesmo, reuniu-se com padre Vinicios e o afastou de suas funções até que o caso seja investigado, esclarecido e resolvido. Com o afastamento do pároco, quem está à frente das funções na paróquia, é o padre Horácio Miguel Sampaio (CSS).

A diocese de Guarapuava salienta que está colaborando com todas as investigações e repudia, veementemente a atitude do religioso que deveria ser exemplar perante a sociedades e os fiéis que professam a fé católica, bem como a todos os cristãos.

No entanto, a instituição religiosa também reforça que como seres humanos, somos falhos e, por isso, passíveis de atitudes que não condigam com os ensinamentos de Nosso Senhor Jesus Cristo.

A diocese de Guarapuava e a congregação à qual o religioso pertence, se reunirão nos próximos dias para discutir e elucidar a situação.

Fonte: Paraná Portal

0 Comentário

Nenhum comentário

Seja o primeiro

Deixe um comentário

Ao clicar em ENVIAR, aguarde nossa avaliação