O PATRIOTISMO NOSSO DE CADA DIA


O PATRIOTISMO NOSSO DE CADA DIA

Imagem: https://www.pensador.com

Imagem: https://www.pensador.com

Em tempos de Copa do Mundo, eleições e greves de caminhoneiros o que mais vemos aflorar é o chamado “espírito patriota”. São manifestações que chegam a emocionar o sentimento mais humilde, afinal não é todo dia que nos deparamos com o hino sendo enaltecido em cadeia nacional, a bandeira – nosso símbolo máximo – servindo de manto “sagrado” do Totó de estimação ao bumbum da bailarina.

Mas afinal, o que é ser patriota? O patriota (do grego patriotes – patrício), não apenas respeita; ele ama os símbolos da pátria, a bandeira, o hino, o brasão. Nutre identidade com os vultos históricos e as riquezas naturais. Ele serve ao seu país e é solidário aos que devotam o mesmo sentimento de patriotismo.

Ser patriota não é só vestir a camisa da Seleção Brasileira, até estrangeiros torcedores usam. Patriota é muito mais que isso. É saber cantar os Hinos Nacional, da Bandeira e da Independência; sentir-se honrado de ser brasileiro. Tem que conhecer a história e respeitar as Leis que regem sua terra; ter misericórdia dos patrícios menos favorecidos e lutar para que mudanças em algumas Leis sejam efetuadas já que as atuais estão ultrapassadas: não punem e beneficiam políticos corruptos, bandoleiros e criminalistas que enriquecem descaradamente. Deve batalhar pela melhoria de saúde, educação, habitação, transporte e outros. Ser patriota é ser solidário sem egoísmo e desprovido da vontade de sempre querer levar vantagem.

Platão já afirmava que “homem é território”. Ele queria com isso dizer que toda atividade antrópica se refletia territorialmente. Levando em conta esse pressuposto, a pátria é o território e o reflexo do homem – o conjunto de elementos que identificam o ser humano com sua terra natal, seus costumes, seus símbolos e seus ancestrais.

A pátria soma elementos tangíveis (terra, água, ar, clima, paisagem, fauna, flora e símbolos nacionais), e elementos intangíveis (amor, identidade, apreço e respeito). Patriotismo é sentimento que acomete todo tipo de indivíduo predisposto a amar a causa da pátria.

Crianças e velhos, cidadãos natos e estrangeiros (que aprenderam a amar o país), criminosos circunstanciais e encarcerados habituais… todos podem nutrir esse sentimento de pertencimento. Sentem-se dignos, porque o patriotismo é sinônimo de dignidade.

Essa predisposição a sentir é epistemológica. Pressupõe uma ambiência, uma percepção social, uma cultura de identificação com os símbolos nacionais, um sentimento disseminado de amor á terra e engajamento com seus valores. O patriotismo é um sentimento nobre. Inclui todos os valores de nobreza, dedicados à pátria.

São os patriotas que constroem os verdadeiros valores da pátria. A nação é forjada por eles e nenhum país sobrevive sem patriotas. O Brasil, hoje, enfrenta um perigosíssimo processo de extinção do sentimento patriótico. Estamos nos tornando um país desprovido de sentimentos nobres.

Nossa nobreza de sentidos está sucumbindo pela ação iconoclasta de uma militância sem causas.

Célio Leandro – Historiador

1 Comentário

  1. Flor agosto 21 às 13:21

    Espetacular seu texto professor. Vou compartilhar quantas vezes forem necessárias. Precisamos ter história. Precisamos de patriotas.

    Responder

Deixe um comentário

Ao clicar em ENVIAR, aguarde nossa avaliação