Na liberação do viaduto da Três e Meio, em Porto Velho, governador afirma que demora causa prejuízo à população


O viaduto da BR-364 com a rua Três e Meio, no bairro Areal da Floresta, foi aberto oficialmente ao meio-dia desta segunda-feira (11), encerrando anos de espera da população. A obra é importante para os moradores dos bairros da zona sul, que ganham opção mais curta para chegar ao centro. O governador Confúcio Moura disse, na cerimônia que contou com presença do ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil Maurício Quintela, que a demora causou prejuízo à população e à cidade de Porto Velho.

O governador falou sobre os transtornos causados aos comerciantes da região, que realizaram vários protestos em razão da demora da conclusão do viaduto. Confúcio manifestou solidariedade com os moradores que por muito tempo esperaram a via ser entregue.

“Esta construção é simbólica para a capital. Quem chegar, a partir de agora, terá uma referência diferente e positiva de Porto Velho”, disse o governador, que agradeceu pelo empenho do ministro Quintela e da bancada federal, que destinou recursos de emendas parlamentares e acompanhou os trâmites para solucionar os entraves burocráticos.

O viaduto custou R$ 3,5 milhões, mas foram investidos outros R$ 5 milhões nas marginais, também entregues oficialmente à população.

O ministro Maurício Quintela atribuiu à bancada federal de Rondônia a responsabilidade pela liberação dos recursos utilizados na obra. Ele definiu os parlamentares como responsáveis e destacou que recebe regularmente a visita de deputados e senadores em seu gabinete para tratar de assuntos relacionados à melhoria nos transportes.

Quintela fez referência à demora na conclusão do viaduto, que foi herdado pelo governo de Michel Temer. “Em meio à crise e tendo muitas obras paradas, optamos por não iniciar novas construções, mas concluir as mais estratégicas”, afirmou.

Conforme este planejamento, as obras dos viadutos de Porto Velho entraram, segundo o ministro, num cronograma de prioridades e estão sendo agilizadas.

Trecho localizado no Trevo do Roque

Quintela prestou contas das ações do ministério em Rondônia. Segundo ele, está na lista de prioridades a construção da ponte no rio Abunã,

A ampliação da área de passageiros dos aeroportos de Ji-Paraná, Cacoal e Ariquemes, também incluídas na lista de compromissas do ministério, conforme o ministro Lessa trarão importante contribuição para o desenvolvimento regional.

O governador Confúcio Moura disse que a população afetada pelo trânsito caótico aceitou resignada os problemas e que a demora na conclusão do viaduto é inaceitável. Ele afirmou que o estado contribuiu no que foi possível para que os obstáculos fossem superados. “Embora tardiamente, a construção está pronta e traz benefícios para todos”, concluiu.

Após a cerimônia sob o viaduto, a comitiva com autoridades visitou as obras do viaduto da avenida Campos Sales e o porto da capital. Depois, no Palácio Rio Madeira, aconteceu a cerimônia de compromisso do Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil para a ampliação dos aeroportos de Cacoal, Ji-Paraná e Ariquemes.

Fonte: Secom – Governo de Rondônia

0 Comentário

Nenhum comentário

Seja o primeiro

Deixe um comentário

Ao clicar em ENVIAR, aguarde nossa avaliação