Ministro da Defesa visita Porto Vellho e fala com a imprensa sobre os trabalhados da GLO


O Ministro da Defesa, General Fernando Azevedo e Silva chegou em Porto Velho, na manhã de hoje (30) por volta das 09h45. Após sobrevoar áreas florestais, as 13 horas ele reuniu a imprensa e aliados da Força Aérea Brasileira, na Base Aérea da Capital, para falar sobre os trabalhados e fiscalizações da Operação Verde Brasil 17, instituída há 5 dias pela Presidência da República, após o decreto assinado na última sexta feira (23) da Garantia da Lei e da Ordem ambiental (GLO), sob a responsabilidade da 17ª Brigada de Infantaria de Selva, nas regiões de Rondônia e Acre.

Após explicar os gráficos e imagens de satélites do INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) que diz sobre os índices dos últimos anos de focos de queimadas na Amazônia, pode falar sobre a proporção exagerada que a mídia nacional e internacional está falando desses registros.

20190830_133741

Gráfico da média dos últimos anos de focos de calor na Amazônia – Imagens FV

Em Rondônia o numero de registros aumentou em agosto desse ano em comparação ao mesmo mês no ano passado. O diferencial, segundo ele, foi a seca que foi maior que a do ano passado, fazendo com que os focos de incêndios ficasse maior. Mas, que isso não quer dizer que desde o início até o fim do período de seca o número de registro é maior.

“A média tem que ser feita dos  meses de seca, de julho, agosto e setembro. E esse ano o número estará na média ou média baixa se compararmos com dos anos anteriores, como podemos ver no gráfico. E não sou eu quem estou falando é a pesquisa do INPE, não é nada daquilo que a mídia do exterior, principalmente, está falando! Nada daquilo”, disse o Ministro.

Questionado por jornalistas para explicar por qual motivo então se deu a atual proporção de mídias aumentando os fatos referentes as queimadas na Amazônia, ele disse o real motivo não posso falar aqui, mas gostaria. Mas que o o a o que dizem não condiz com o cenário atual, isso é real”. Após mostrar outra imagem de toda a região Amazônica com a data atual, perguntou.

“Olhando essa imagem, os senhores dizem que a Amazônia está em chamas? General Lima, está em chamas?”

20190830_133954

Mapa com focos de calor na Amazônia

O general Lima, que estava acompanhando o Ministro da Defesa na coletiva, respondeu “Não senhor”.

Após dizer que o número de focos de incêndio já reduziu, com ajuda dos aviões que estão trabalhando derramando 12 mil litros de água em cada etapa e diversas ações, não soube afirmar a porcentagem dessa diminuição nesse período da operação.

Também falou sobre o trabalho de toda a Força Nacional juntamente com demais órgãos que ajudam na tarefa de combate aos incêndios.

Segundo dados do Ministro, em cinco dias de operação, os responsáveis por causar danos ambientais já chegou há 90 milhões de reais.

“Junto com órgãos nós estamos conseguindo realizar um bom trabalho, e rápido. Saio daqui contente com o que eu vi”, disse, após se referir sobre os resultados do trabalho da operação na região norte de Rondônia.

Questionado sobre as ofertas de ajuda de outros países, o Ministro e General Fernando Azevedo disse que estão sendo todos analisados.

Na próxima segunda feira (02/09), o Ministro da Defesa fará uma viagem para Belém/PA e na terça feira (03/09) para Manaus, com mais oito Ministros do Governo Federal, para também tratar assuntos da operação de combate aos crimes ambientais.

Fonte: Redação e imagens FV

0 Comentário

Nenhum comentário

Seja o primeiro

Deixe um comentário

Ao clicar em ENVIAR, aguarde nossa avaliação