MEC abortou plano de Weintraub de sair do Brasil


O ministro Abraham Weintraub (Educação) dá sempre a impressão de “estranho no ninho”, que o presidente Jair Bolsonaro colocou no local errado e na pior hora possível. Ninguém ficou mais espantado com o convite para o MEC que o próprio Weintraub, segundo tem relatado a interlocutores. É que o atual ministro e a família planejavam abandonar a “Pátria Amada Brasil” para tentar nova vida no exterior. Era o nº 2 na Casa Civil quando Onyx Lorenzoni sugeriu o seu nome para o MEC.

Weintraub percebeu que sua estabilidade no cargo depende das brigas que compra contra a esquerda, nas universidades. O presidente adora.

Bolsonaro gosta tanto do estilão que avalia colocar Weintraub de volta na Casa Civil. E Onyx Lorenzoni voltaria à Câmara para ser líder.

Curiosamente, Weintraub deixa sempre a impressão, por onde anda, de que superestima suas qualificações para chefiar o MEC.

0 Comentário

Nenhum comentário

Seja o primeiro

Deixe um comentário

Ao clicar em ENVIAR, aguarde nossa avaliação