Lula afirma que neste País não há “uma viva alma mais honesta” do que ele


O ex-presidente criticou o que chamou de “tentativa de golpe explícito”, ao comentar o processo de impeachment contra Dilma (Foto: Celso Júnior/AE)

“Eu vou fazer mais política. Este ano tem eleições. Eu vou participar ativamente do processo eleitoral. Tem gente dizendo que o PT acabou, vocês vão ver o PT. Estou convencido que o Haddad [prefeito de São Paulo] vai ser reeleito, para ficar no exemplo da maior cidade”, afirmou Lula. O café com os blogueiros foi realizado no Instituto Lula, em São Paulo.

O ex-presidente criticou o que chamou de “tentativa de golpe explícito”, ao comentar o processo de impeachment contra a presidenta Dilma Rousseff em curso no Congresso. “Os democratas não podem se transformar com essa tentativa de golpe explícito, o impeachment da Dilma. Democracia é tão séria que não se brinca com democracia. Eles [opositores do governo] tentam destruir a democracia negando a política”, afirmou.

Lava-Jato

Lula falou também sobre as operações policiais que investigam esquemas de corrupção no País, em especial a Lava-Jato, que apura o escândalo da Petrobras. Para ele, essas investigações são possíveis porque o governo do PT criou os mecanismos para que nada fosse jogado “embaixo do tapete”.

Lula afirmou que tem ouvido falar que os investigadores, ao negociarem delação premiada com os investigados, perguntam se têm algo a dizer contra ele. “Eles querem chegar no Lula. Eu tenho endereço fixo, todo mundo sabe onde eu moro. Se tem uma coisa que eu me orgulho, neste País, é que não tem uma viva alma mais honesta do que eu. Nem dentro da Polícia Federal, nem dentro do Ministério Público, nem dentro da Igreja Católica, nem dentro da Igreja Evangélica. Pode ter igual, mas mais do que eu, duvido”, disse Lula.

Fonte: Agencia Estado

0 Comentário

Nenhum comentário

Seja o primeiro

Deixe um comentário

Ao clicar em ENVIAR, aguarde nossa avaliação