Frutas nativas trazem novas fontes nutricionais para a dieta


O brasileiro não é muito fã de frutas, como mostra uma pesquisa do IBGE. Apenas 25% dos brasileiros consomem a quantidade de frutas e verduras recomendada pela Organização Mundial da Saúde.

O Brasil é o 3º maior produtor de frutas no mundo e contém uma variedade gigantesca de espécies nativas, ótimas para consumir diariamente.  O problema é que, a exceção de mercados regionais, muitas delas são pouco conhecidas nacionalmente.

O estudo do IBGE também mostrou que apenas 10 frutas (laranja, banana, maçã, mamão, manga, melancia, tangerina, uva, abacaxi e açaí) correspondem a 91% do total de frutas consumidas pelos brasileiros. Dessas, apenas o abacaxi e o açaí são nativos no Brasil.

Uma iniciativa do Ministério do Meio Ambiente chamada Plantas para o Futuro identificou 70 plantas da nossa flora com potencial alimentício, medicinal e ambiental.

A nutricionista Raquel Santiago, falou da relevância desse projeto. Os brasileiros não consomem alimentos nativos porque não se deu importância para a domesticação dessas plantas. Os produtores apostam em frutas populares e aceitas pela população e os consumidores acabam comendo sempre as mesmas frutas. Frutas diferentes são encontradas apenas em feiras orgânicas e em determinados restaurantes.

Comer frutas nativas significa incorporar na dieta novas fontes nutricionais, como mostrou a consultora e pediatra Ana Escobar. Por exemplo, frutos como camu-camu, mangaba e cagaita contêm altas quantidades de vitamina C, enquanto o buriti, tucumã e pitanga são ricos em vitamina A.

Muitas frutas podem ajudar na sua dieta, acelerar o metabolismo e ajudar a dar um UP no visual para quem tanto treina na academia.

Listamos as 6 frutas nativas para você começar a aproveitar os grandes benefícios que elas tem.

  1. Cupuaçu: O cupuaçuzeiro, nativo da Amazônia, é uma planta do mesmo gênero que o cacau (Theobroma cacao), inclusive suas sementes podem substituir as do cacau na produção de chocolate.

    Um estudo publicado no Journal of Natural Products identificou o Cupuaçu como uma fruta rica em 9 antioxidantes flavonoides, incluindo quercetina, catequina e epicatequina.

    Esses antioxidantes previnem o aparecimento de diversas doenças, como câncer, doenças cardiovasculares, além de prevenir o envelhecimento precoce, favorecer o emagrecimento e estar associado a uma melhora da saúde de forma geral.

  2. Açaí: O fruto de cor roxa ganhou o centro das atenções no mercado nacional e internacional e até ganhou o título de “superalimento”. Só que essa fruta vai muito além do famoso “açaí na tigela”!

    No Pará e na região amazônica de forma geral, de onde é nativo, o açaí é utilizado até em receitas salgadas!

    Essa fruta contém alto teor de antioxidantes, além de gorduras benéficas (monoinsaturadas e poli-insaturadas), fibras e proteínas. Além do seu poder antioxidante, ele possui efeito anti-inflamatório, auxiliando na prevenção de inflamação intestinal, na redução da percepção de dor, e pode até ser utilizado no tratamento da obesidade.

    Além disso, essa fruta é excelente para os atletas, pois possui 8 aminoácidos essenciais (triptofano, lisina, metionina, fenilalanina, treonina, valina, leucina e isoleucina) e é rico em gorduras saudáveis.

    Estudos concluem que o consumo do fruto é indicado para melhorar o desempenho atlético e recuperação pós-exercício durante treinamento de alta intensidade.

  3. CajáEncontrado principalmente nas regiões norte e nordeste, é rico em carotenoides, vitamina C, magnésio, fósforo, potássio, cálcio, fibras alimentares, além dos compostos antioxidantes e fenólicos.

    Segundo Kimura, o cajá (polpa e película comestível) fornece um alto valor de vitamina A, podendo ser maior que o caju, goiaba, mamão e manga.

    Além disso, as folhas da planta também estão sendo investigadas por suas propriedades benéficas à saúde, referentes às suas propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias.

  4. Camu-Camu Esta fruta também contém alta quantidade de antioxidantes, como os flavonoides e as antocianinas na polpa, sementes e pele. Além de apresentar grande quantidade de vitamina C – outro potente antioxidante.

    Uma revisão realizada em 2015 relata que a evidência aponta um papel potencial da fruta camu-camu para o equilíbrio das respostas imunológicas e como um antioxidante viável para mediar processos anti-inflamatórios.

    Outro estudo, publicado em Anais da Academia Brasileira de Ciências, reportou a capacidade do fruto camu-camu para melhorar vários fatores metabólicos, como glicose, colesterol, triglicerídeos, insulina, entre outros.

  5. Jabuticaba 

    Encontrada nas regiões nordeste, sudeste e sul (Mata Atlântica), esta pequena fruta contém boa quantidade de vitamina C e antocianinas, que fornecem seus benefícios antioxidantes.

    Antocianinas são as responsáveis pela cor roxa, ou seja, está presente na casca da fruta. Logo, se a maior concentração de antocianinas está na casca que, incrivelmente, é desprezada pela maioria das pessoas..

    A saída para consumir a casca é batê-la no preparo de sucos ou usá-la em geleias. A boa notícia é que altas temperaturas não degradam suas substâncias benéficas.

  6. Acerola Outra que também é conhecida, mas sub-utilizada – a maioria das pessoas que já consumiu essa fruta o fez em sucos. Mas a acerola pode fazer muito mais do que isso.

    Conhecida por ser fonte de vitamina C, este fruto parecido com uma cereja têm um alto efeito antioxidante, particularmente quando a fruta está em seu estágio ainda verde.

    Em experiências de laboratório, a acerola exibiu as seguintes ações: antioxidante e anti-inflamatória, removendo os radicais livres.

    Além disso, é rica em outras vitaminas e minerais, como cálcio e ferro, vitaminas do complexo B e vitamina A.

    Importante lembrar, claro, que a lista de frutas nativas do Brasil é imensa, e vai muito além dessas 6 opções. Algumas mais conhecidas, como caju, goiaba, abacaxi, maracujá e pitanga, até outras como gabiroba, tarumã, grumixama, uvala, jerivá, cambuci e cagaita – aqui você pode ver a lista completa, que é enorme.

    O fato é que as frutas brasileiras, muito apreciadas no mundo todo, precisam ser mais consumidas e mais conhecidas entre os próprios brasileiros. E aí qual sua preferida?

0 Comentário

Nenhum comentário

Seja o primeiro

Deixe um comentário

Ao clicar em ENVIAR, aguarde nossa avaliação