ESQUELETO MEDIEVAL É ENCONTRADO EM RAÍZES DE ÁRVORE CAÍDA NA IRLANDA


A árvore foi derrubada por uma tempestade.

A árvore tinha 200 anos, mas debaixo dela havia um mistério escondido há aproximadamente um milênio: o esqueleto de um jovem que teve uma morte brutal na Irlanda medieval.

A árvore, localizada na cidade de Collooney, a cerca de 200 quilômetros a noroeste de Dublin, foi derrubada por uma tempestade, revelando os restos mortais de um homem que tinha entre 17 e 20 anos quando foi morto.

A equipe do Sligo-Leitrim Serviços Arqueológicos, que analisou a descoberta, escreveu no Facebook que a datação por radiocarbono indica que o esqueleto remonta à época entre 1030 e 1200 e que tinha ferimentos de faca nas costelas e na mão.

“Em se tratando de escavação, era certamente uma situação incomum”, Marion Dowd, do Sligo-Leitrim Serviços Arqueológicos, disse ao jornal Irish Times. “A parte superior do esqueleto foi levantada no ar, ficando grudada dentro do sistema radicular.”

“Os ossos inferiores da perna, permaneceram intactos no solo”, Dowd disse ao jornal. “Efetivamente, quando a árvore desabou, partiu o esqueleto em dois.”

Dowd disse que a vítima tinha cerca de 1,78 metro, sendo mais alto do que a média da época. O jovem também tinha uma leve doença nas articulações da coluna vertebral, um sinal de trabalho físico desde muito cedo, afirmou a especialista ao Irish Times. Veja uma imagem da parte inferior do esqueleto:

Esqueleto Arvore

Os ossos inferiores da perna permanecem na cova, intactos. Os ossos superiores da perna (fêmures) foram quebrados quando a árvore desabou. Foto: Thorsten Kahlert

A empresa escreveu no Facebook que o jovem teve um enterro cristão formal. No entanto, a localização é de certa forma misteriosa.

“Outros enterros são desconhecidos na área, mas registros históricos indicam um possível cemitério e igreja na vizinhança”, Dowd afirmou ao site Irish Archaeology.

Os restos mortais continuam sendo analisados, segundo o Sligo-Leitrim Serviços Arqueológicos.

0 Comentário

Nenhum comentário

Seja o primeiro

Deixe um comentário

Ao clicar em ENVIAR, aguarde nossa avaliação