Dia Nacional do Transplante: Brasil tem o maior sistema público de transplantes e Rondônia 60% das famílias ainda resistem à doação


Tico Marinheiro, coordenador de recreação do Sesc em Porto Velho, Rondônia, renasceu há 1 ano e 8 meses, depois de oito anos aguardando na fila de espera de transplantes. Seu segundo nascimento foi possível após uma doação do fígado de um adolescente de 17 anos. O procedimento foi realizado em um hospital no Acre, onde é o único lugar da região norte que realiza procedimento de transplantes de fígado. Tico contou para nossa equipe que esse é um ato de amor. Hoje, Tico, é acompanhando no Hospital de Base Drº Ary Pinheiro, em Porto Velho.

“O transplante é o único procedimento médico, que precisa da generosidade da pessoa que doa, por isso é importante falar pra família que quer ser um doador, por que isso salva vidas. Assim a vida nunca morre, ele vive em mim e eu pude ficar vivo pela generosidade dele, é um ato de amor” comentou Tico Marinheiro.

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas em pé

Em Rondônia, segundo dados da Central de Transplante, 60% das famílias ainda recusam doar os órgãos.

Existem hoje 300 pessoas na fila de espera, aguardando uma cirurgia de transplante. Todo mês no Hospital de Base, é realizado dois procedimentos de transplantes de rins e dez de córnia. Porém o número de transplantes é menor que pessoas que precisam dessa cirurgia para continuar a viver.

No Brasil

O Brasil é, segundo a Associação Brasileira de Transplante de Órgãos (ABTO), o segundo país do mundo em número absoluto de transplantes. É também, de acordo com o Ministério da Saúde, o maior sistema público de transplantes do mundo. Atualmente, cerca de 95% dos procedimentos realizados em todo o país são financiados pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Doação

Hoje (27), data em que se celebra o Dia Nacional de Doação de Órgãos e Tecidos, Tico ressalta a importância da doação de órgãos. “Doe, você que está me ouvindo, doe, fale para sua família que você quer ser um doador, ajude a salvar vidas, por que a vida continua, eu estou vivo por que uma pessoa me doou, e hoje eu sou outra pessoa”

0 Comentário

Nenhum comentário

Seja o primeiro

Deixe um comentário

Ao clicar em ENVIAR, aguarde nossa avaliação