Comissão lembra que lei foi aprovada para suprir necessidades, e não para possibilitar transferências


Durante reunião da Comissão de Educação e Cultura da Assembleia Legislativa, realizada no Plenarinho, na manhã desta quarta-feira (20), o deputado Adelino Follador (DEM) disse ser preciso encaminhar recomendação à Secretaria de Estado da Educação (Seduc) para que as pessoas encarregadas da limpeza e as merendeiras não sejam transferidas para outras escolas.

Follador lembrou que a Assembleia aprovou projeto que autoriza o governo a terceirizar os serviços de limpeza e preparação de merenda escolar. “Mas não é por isso que vão transferir servidores efetivos para outras escolas”, acrescentou.

A presidente da comissão, Lúcia Tereza (PP), afirmou concordar com Adelino. “A lei foi feita devido à falta de pessoal. É para suprir as necessidades, e não para remanejar quem está trabalhando”, destacou.

Adelino Follador disse ter recebido reclamações de servidores. “Alguns dizem que serão remanejados para escolas distantes. Teve gente que se mudou, para morar mais perto do local de trabalho, e agora começa a receber essa notícia”, reclamou.

Lúcia Tereza adiantou ser preciso verificar se tem gente chorando antes da hora. “Vamos falar com a secretária Fátima Gaviolli, mas não acredito que o governo venha a agir dessa forma”, frisou.

Follador detalhou ter ouvido de dirigentes da Seduc que o remanejamento deve acontecer. “Tem gente na Seduc favorável a esse procedimento, por isso precisamos conversar com a secretária”, complementou.

Fonte: Decom – ALE/RO

0 Comentário

Nenhum comentário

Seja o primeiro

Deixe um comentário

Ao clicar em ENVIAR, aguarde nossa avaliação