Cantora Ângela Maria morre aos 89


A “Sapoti” era considerada uma das rainhas do rádio. (Foto: Divulgação)

Morreu na noite deste sábado (29), aos 89 anos, a cantora Ângera Maria. Um dos maiores nomes da música brasileira, ela estava internada por mais de um mês no Hospital Sancta Maggiore, em São Paulo, e acabou falecendo em decorrência de um quadro grave de infecção. O enterro da está previsto para às 16h00 deste domingo (30), no Cemitério Congonhas.

Ângela é considerada uma das rainhas do rádio e teve enorme sucesso entre os anos de 1950 e 1960. Abelim Maria da Cunha é o verdadeiro nome dela. Ela nasceu em Macaé, Rio de Janeiro, e, desde criança, já soltava sua voz em coro de igrejas. Nos fim dos anos 40, começou a frequentar programas de calouros, na Rádio Clube do Brasil (atual Mundial), na Rádio Nacional e na Rádio Tupi.

Na década de 1950, atuou nas rádios Nacional e Mayrink Veiga como a estrela de “A Princesa Canta”, nome que veio de seu título de “Princesa do Rádio”, um dos muitos que recebeu. Em 1954, em concurso popular, tornou-se a “Rainha do Rádio”, e no mesmo ano estreou no cinema, participando do filme “Rua sem Sol”.

Ângela Maria foi apelidada de “Sapoti” pelo presidente Getúlio Vargas e tornou-se a cantora mais popular do Brasil durante a década de 1950, alcançando os maiores êxitos com os sambas-canções “Fósforo queimado”, “Vida de Bailarina”, “Orgulho”, “Ave Maria no Morro” e “Lábios de Mel”.

0 Comentário

Nenhum comentário

Seja o primeiro

Deixe um comentário

Ao clicar em ENVIAR, aguarde nossa avaliação