Campeões Paralímpicos reforçam treinos para a etapa nacional em São Paulo


A bicampeã Dheniffer de Jesus e o vice-campeão de bocha Fabrício Soares, ambos de Jaru, são alguns paratletas que integrarão a equipe que representará Rondônia na etapa Nacional Paralímpica, que será realizada de 21 a 26 de novembro, em São Paulo (SP). A viagem da delegação rondoniense Paralímpica será custeada pelo governo estadual.

“Os treinos serão aumentados já a partir desta semana”, disse a técnica Alessandra Martins.

Dheniffer e Fabrício praticam a modalidade bocha adaptada há quatro anos, e treinam em média 4h por semana. Depois do pódio na etapa estadual Paralímpica, em Ji-Paraná, o tempo de treino deverá dobrar. “Estou satisfeita com os resultados. Agora vamos esticar mais essas horas de treinos para a Dheniffer buscar o tricampeonato e o Fabrício subir mais degrau no pódio em São Paulo”, anima-se a técnica Alessandra.

“O tricampeonato é o meu sonho. Vou me esforçar para conseguir, assim como consegui chegar até aqui”, disse Dheniffer, emocionada ao receber a medalha de campeã em Ji-Paraná. “O esporte me estimula muito a viver. Quero me dedicar mais”, disse Fabrício Soares.

De Espigão do Oeste, Rogério Tonn não foi classificado, mas está mais animado com o esporte depois de participar da Paralimpíada em Ji-Paraná. “É uma motivação maior para sair de casa e interagir mais com as pessoas”, disse Tonn, que iniciou na modalidade bocha adaptada há cinco anos e quer melhorar a qualidade do treino.

Em alguns casos neste esporte o grau de deficiência do paratleta exige que ele dependa de ajuda, como a calha – instrumento que o auxilia no arremesso da bola em campo. Tonn é um destes dependentes. Quem o ajuda na prática do esporte, o calheiro, é a própria mãe Ângela Plaster.

“É um esporte caro, mas vale a pena ver a alegria dele”, disse Ângela. Tonn foi campeão na categoria BC3 no evento regional Norte, ocorrido em Porto Velho, em novembro do ano passado.

“O Paralímpico é uma competição que estimula o atleta. São provas de superação”, disse na cerimônia de premiação da bocha adaptada, a presidente da Federação Rondoniense Paradesportiva de Esporte (Frope), Edislaine da Silva.

ETAPA NACIONAL

Fabrício Soares

Fabrício Soares

Com o resultado da etapa especial Paralímpica, que deverá ser divulgado oficialmente ainda nesta semana, os paratletas que conseguiram índices nas seis modalidades esportivas disputadas em Ji-Paraná integrarão a delegação rondoniense que irá a São Paulo disputar a etapa Nacional.Confiara os resultados parciais a partir da página 18.

O “Time Rondônia”, como é denominado o conjunto de paratletas de várias modalidades que integram a delegação rondoniense, terá custeada pelo governo estadual a viagem à capital paulista. “Oportunizar esses atletas e paratleas a participar de disputas em nível nacional é um compromisso do governador Confúcio Moura no incentivo à prática desportiva de alto rendimento”, destacou o coordenador-geral dos Jogos Escolares de Rondônia (Joer), professor ítalo Aguiar.

A fase Paralímpica do Joer foi dividia em duas categorias. A “A” que agrupa paratletas na faixa etária de 12 a 17 anos; e a “B”, que envolve os desportistas com idade superior a 17. A realização do Joer é uma iniciativa da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), sob a coordenação da Gerência de Educação Física, Esporte e Cultura Escolar (Gefece).

Fonte: Secom – Rondônia

0 Comentário

Nenhum comentário

Seja o primeiro

Deixe um comentário

Ao clicar em ENVIAR, aguarde nossa avaliação