Briga entre facções deixa 25 presos mortos em penitenciária em Boa Vista (RR), diz polícia


Reféns foram liberados após equipes do Batalhão de Operações Especiais (Bope) entrarem na unidade

Uma briga entre lideranças de facções criminosas dentro da Penitenciária Agrícola de Monte Cristo, em Boa Vista, deixou pelo menos 25 presos mortos, na noite deste domingo (16), segundo informou a Polícia Militar de Roraima. O Sindicato dos Agentes Penitenciários de Roraima afirmou que pelo menos seis presos foram decapitados e queimados.

O número de mortos informado pela PM, no entanto, ainda não foi confirmado pela Sejus (Secretaria de Justiça e Cidadania), que informou aguardar a recontagem dos presos e a perícia do Instituto de Criminalística e do IML (Instituto Médico Legal). As equipes da perícia já estão dentro do presídio.

A rebelião começou na tarde deste domingo, por volta das 15h (17h, no horário de Brasília). Presos do Primeiro Comando da Capital que estavam na ala 14 quebraram os cadeados e invadiram a ala 12, onde estavam integrantes do Comando Vermelho, e iniciaram os confrontos com pedaços de pau e vergalhões.

A briga ocorreu durante o horário de visitas e cerca de 100 familiares de internos foram feitos reféns até por volta das 23h (horário local) quando foram liberados após a entrada do Bope (Batalhão de Operações Especiais) nos pavilhões. Não há informações de feridos entre os reféns.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários do Estado, Lindomar Sobrinho, não há “efetivo e nem equipamentos suficientes para garantir a integridade física dos usuários da unidade prisional”.

Segundo Sobrinho, são entre sete e nove agentes por plantão que trabalham na penitenciária Monte Cristo. O presídio é a maior unidade prisional do Estado e tem 740 vagas, mas atualmente está superlotado, com 1.400 presos.

0 Comentário

Nenhum comentário

Seja o primeiro

Deixe um comentário

Ao clicar em ENVIAR, aguarde nossa avaliação