Justiça Federal rejeita denúncia e arquiva acusações contra Neymar


A Justiça Federal decidiu rejeitar a denúncia do MPF (Ministério Público Federal) e livrou Neymar das acusações de sonegação fiscal e falsidade ideológica, crimes que preveem até cinco anos de prisão. Além do jogador, seu pai, Neymar da Silva Santos, o ex-presidente do Barcelona, Sandro Rosell, e o atual, Josep Maria Bartomeu, também eram alvos.

A decisão foi tomada na tarde desta quinta-feira pelo juiz Mateus Castelo Branco, da 5ª Vara Federal de Santos, oito dias depois de as acusações terem sido apresentadas. Ele acolheu o argumento da defesa, de que não poderia haver uma acusação baseada em um procedimento da Receita que ainda está em tramitação.

O MPF irá recorrer depois do carnaval, na próxima semana. O órgão entende que é possível o acolhimento da denúncia por parte dos crimes de falsidade ideológica – especialmente aqueles cometidos na venda do jogador para o Barcelona, que não teriam ligação com os supostos crimes de sonegação, que ainda são alvo de discussão no Fisco.

Fonte: G1 / Leonardo Lourenço, Marcelo Hazan e Martín Fernandez

0 Comentário

Nenhum comentário

Seja o primeiro

Deixe um comentário

Ao clicar em ENVIAR, aguarde nossa avaliação