As redes sociais e a aprendizagem


gazetadopovo

Sem dúvidas é um dos grandes desafios da educação: conciliar redes sociais e ensino. Há sempre os céticos que defendem a tese do “impossível conciliar”, alguns colegas professores repudiam a ideia de interação e entre mídias sociais e aprendizagem. Existe uma gama de trabalhos voltados para a temática, muitos mostrando os aspectos positivos, assim como vários trabalhos científicos afirmam ser prejudicial esta relação. Minha prática na docência tem mostrado um ganho significativo, compreendo que é uma realidade, cabendo a nós, educadores a sapiência para tirarmos maior proveito da relação.

As redes sociais (RS) para os adultos de hoje, recém-saídos da adolescência, são como a televisão e o rádio para adultos formados em outras épocas. Podemos entendê-las como sendo a evolução da comunicação de uma sociedade capitalista, em que os cidadãos não têm tempo de se encontrar e interagir fisicamente. E por que não utilizar tais ferramentas de comunicação para fins didáticos, se a grande maioria de alunos já possui cadastros nas redes sociais e são ambientados nas tais ferramentas que vieram para ficar e modificar nossos hábitos e cultura?
A sociedade atual está vivendo um processo de profundas mudanças em que as tecnologias são as principais responsáveis. Alguns autores já consideram isto um novo paradigma da sociedade e denominam como Sociedade da Informação. Essa nova sociedade baseia-se no conhecimento e encontra-se em processo de formação e expansão por todo o mundo, desempenhando um papel importante e fundamental na produção de riquezas e na contribuição para o bem -estar e qualidade de vida dos cidadãos.

Nesse contexto, a educação hoje se depara com um desafio: como estabelecer com a geração net uma relação de ensino-aprendizagem que concilie os interesses desse público com os objetivos pedagógicos da escola? As redes sociais das quais milhares de jovens são usuários podem ser um aliado do ensino?

Face a expansão do uso das redes sociais, a escola, o processo educativo em si não pode ficar alheio ao papel que estas exercem nas formas de se expressar e relacionar da geração net; se é fato que estamos em uma configuração social diferente de todas as anteriores, então a educação também deve se renovar para atender as novas demandas formativas que estão surgindo neste contexto.
O que vai garantir a eficácia, um ganho na educação através do uso das redes no processo de ensino aprendizagem é o fato de que devemos considerar que estas já fazem parte do cotidiano de boa parte dos alunos e são utilizadas por estes em outros momentos, ou seja, a utilização das redes sociais na educação é algo que, pela familiaridade e identificação que a geração net apresenta em relação as mesmas, pode viabilizar uma melhora no rendimento dos mesmos em relação à aprendizagem, por ser uma instância significativa na vida da maioria deles, e por isso as ações que forem desenvolvidas utilizando esse recurso, terão um significado dentro do cotidiano desses alunos.

3 Comentários

  1. Made abril 17 às 22:17

    Excelente texto. Leitura motivacional e cotidiana. Abrindo espaço até para uma polêmica. Parabéns mestre! Como sempre brilhando.

    Responder
  2. Ketty abril 17 às 22:31

    De fato. Somos uma "geração Net" e a escola mais do que qualquer outro meio tem que acompanhar e propor metodologias diferenciadas que utilizem esses recursos tecnológicos em benefício do ensino. No meu TCC estou querendo propor atividades de utilização das TICs como metodologia de apoio ao trabalho do professor. Você tem referências para me indicar? Parabéns professor por toda dedicação com a educação.

    Responder
  3. Flor abril 17 às 23:53

    Excelente artigo, é necessário que o docente se abra a pesquisa tecnológica e use mesma como instrumento de aprendizagem.

    Responder

Deixe um comentário

Ao clicar em ENVIAR, aguarde nossa avaliação