Artista plástica Adelina Jacob expõe “Mulher: Força e Leveza” na Francisco Meirelles


Tarde_dialogo_800px_04    Até o dia 18 de março ficará aberta à visitação pública, na Biblioteca Municipal Francisco Meirelles, a exposição “Mulher: Força e Leveza”, da artista plástica regional Adelina Jacob. A mostra, aberta nesta terça-feira, 08, faz parte da programação organizada pela direção da instituição em comemoração ao “Dia Internacional da Mulher” celebrado nesta data. São 21 telas da artista que estão expostas no hall de entrada da biblioteca. As obras fazem abordagens a temas que envolvem o universo feminino, como o belo, o perfume, o vestuário, a vaidade, sem esquecer de focar também pela luta da mulher na busca de sua independência. As visitas podem ser feitas das 08h às 18h.

Tarde_dialogo_800px_01   Para a curadora da exposição Ângela Schilling, da Academia Rondoniense de Letras, Adelina é dessas artistas que tem o fácil domínio das mais variadas técnicas, que desenvolve com maestria em cima de temas de fácil absorção por quem aprecia sua arte. É uma busca constante que faz com que ela fique atenta a tudo: às tendências, cores, formas e à ética.

“Mulher: Força e Leveza é uma exposição de aquarelas, técnica pouca utilizada devida sua complexidade, mas que mostra, ao mesmo tempo, a delicadeza e a determinação da mulher, tida socialmente frágil, mas que permanece na busca da liberdade e do respeito”, afirma a curadora Ângela Schilling. Pensar a mulher no século 21, foi o que motivou a artista desenvolver os trabalhos expostos na biblioteca. É uma inquietação nascida, por um lado, das observações feitas em cima da organização política das mulheres, que ainda é tímida e, por outro, do que precisa avançar na sociedade como o fim da violência doméstica e sexual e da igualdade na valorização e remuneração profissional.

Tarde_dialogo_800px_05    Natural de Itarana (ES), formada em Letras e Pós-graduada em Linguística e Literatura Brasileira, Adelina Jacob já participou de exposições coletivas, em Porto velho, Ariquemes, Ji-Paraná, Pimenta Bueno, Cacoal, Rolim de moura, Presidente Médici, Jaru, Machadinho do Oeste, Guajará-Mirim e Nova Mamoré.

Em âmbito nacional, marcou presença na 5ª Bienal Nacional de Gravura Olho Latino, realizada em Atibaia (SP) e da10ª Bienal Internacional de Gravura Acqui Terme, na Itália, em 2011; da 15ª Mostra Internacional de Miniarte Exchange Belfast (Miniarte Sport), na Irlanda do Norte, em 20121; e da 20ª Mostra Internacional Miniarte Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, em 2014.

Por Joel Elias | Fotos: Medeiros

0 Comentário

Nenhum comentário

Seja o primeiro

Deixe um comentário

Ao clicar em ENVIAR, aguarde nossa avaliação