Advogada constrói bebedouro no muro de casa para moradores de rua se hidratarem durante a seca – em Porto Velho/Ro


Advogada Marcia Pini – Porto Velho/Ro

Advogada constrói bebedouro no muro de casa para moradores de rua se hidratarem durante a seca

Sabemos o quanto os períodos de seca podem ser cruéis – o calor que não ameniza nem à noite, a desidratação, que pode acontecer mesmo quando bebemos muita água, e as condições de saúde despertadas por essa realidade são intensas para todos nós.

No entanto, para aquelas pessoas sem casa e sem dinheiro para se sustentarem, essa época do ano pode ser ainda mais grave. Imagine não poder tomar água ou banho frio para se refrescar?

Foi pensando nessas pessoas que a advogada Márcia Regina Pini, que vive em Porto Velho (Rondônia), teve uma grande iniciativa: construir um bebedouro público no muro de sua casa, com água gelada, para que todos aqueles que têm sede possam se refrescar ali.

Ao descobrir que muitos moradores de rua sofrem de problemas renais pela falta de água, ela decidiu fazer algo para ajudar e comprou todos os materiais necessários para a construção do bebedouro comunitário. “Eu fiquei pensando em uma forma que eles (moradores de rua) não precisassem tocar a campainha. E não só para atender essa população, mas qualquer pessoa que passar. Afinal, a água é a fonte da vida. A sede é uma tortura”.

marcia 2

Ela disse que os vizinhos e familiares não acharam a ideia muito boa, no começo mas, depois de algumas conversas, eles reconheceram a importância de sua iniciativa.

Às vezes, as pessoas têm medo, ficam preocupadas, mas a população de rua não é violenta.

Hoje, a gente vê pessoas passando, enchendo a garrafinha, e eu fico feliz de poder contribuir.

O bebedouro é limpo diariamente pela advogada e sua família, e copos de plástico descartáveis são colocados no local para que a água também possa ser levada pelas pessoas. O local foi visitado pela vigilância sanitária, que aprovou as instalações.

Márcia também decidiu decorar o bebedouro com azulejos, por conta própria: “Eu quis fazer uma arte e tinha alguns restos desse material, planejei e acabou saindo. Lembra uma tulipa.”

Os moradores que passam pelo bebedouro apoiam a ideia e também aproveitam para matar a sede.

marcia 3

“Normalmente, ninguém nem quer mostrar o que tem dentro de casa – quanto mais dinheiro, menos demonstração –, mas ela tem um bebedouro aí dentro, gelando o dia inteiro, já me ajudou, matou minha sede”, disse o auxiliar de serviços gerais, Márcio Kluska.

Richardson Bemer, autônomo, também aprovou a ideia. “Fiquei muito surpreso ao ver pessoas assim se solidarizando com as outras. Muitas pessoas não têm dinheiro pra comprar uma água engarrafada e esse bebedouro ajuda.”

Márcia ficou muito feliz com os resultados de seu bebedouro, mas não pretende parar por aí. Segundo ela, o próximo passo é construir uma cantina para fornecer alimento aos desabrigados.

Que ideia incrível! Ajudar outras pessoas sempre é um bom investimento de tempo e dinheiro! Parabéns à Márcia pelo grande coração.

Fonte: LUIZA FLETCHER – O SEGREDO

0 Comentário

Nenhum comentário

Seja o primeiro

Deixe um comentário

Ao clicar em ENVIAR, aguarde nossa avaliação