Ação conjunta impede invasão da área onde será construído o aterro municipal


Após receber denúncia de que um grupo de aproximadamente 20 pessoas havia invadido a área onde será construído o aterro sanitário de Porto Velho, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Sema) acionou as autoridades competentes para garantir que o espaço fosse preservado. No local, foram flagrados indícios de que a região já estava sendo preparada para moradia irregular, inclusive com áreas incendiadas e desmatadas.

invasao_atero_80020160523_151704De acordo com o titular da Sema, Edjales de Brito, os trâmites para construção do aterro estão em andamento, que será feita com base em um estudo completo tendo em vista a melhor utilização do recurso público a ser aplicado no local para o bem de todos. “O aterro será de grande importância para a cidade de Porto Velho. Será um local onde poderemos destinar corretamente nossos resíduos sólidos. E precisamos contar com o bom senso da população para que nos ajude a cuidar do que é para benefício coletivo”, disse ele.

A área possui 84,38 hectares e corria o risco de ser completamente invadida. “A invasão prejudica a todos. São prejuízos para os cofres públicos e para a população em geral”, observou o secretário, informando que a Sema vai fazer perícia para estipular multa aos invasores e emitir autuações pela queimada e desmatamento do terreno.

Também estiveram na ação equipes da secretaria municipal de Serviços Básicos (Semusb), Corpo de Bombeiros e a Companhia de Operações Especiais (COE).

Fonte: Renata Beccária

Fotos  Roseval Guzo

0 Comentário

Nenhum comentário

Seja o primeiro

Deixe um comentário

Ao clicar em ENVIAR, aguarde nossa avaliação