UM HOMEM ABENÇOADO POR DEUS


UM HOMEM ABENÇOADO POR DEUS
Deitado em uma cama, quase sempre em uma UTI ou SEMI-UTI, depois de duas cirurgias exitosas, alimentando-se por via parenteral, consciente, cristão de muita fé, honesto por natureza pessoal e profissional, já confirmada por um Ministro do Supremo de reconhecida independência (apesar de suas afinidades com o PT e por ele indicado para o Supremo) como relator da Ação Penal 470 (mensalão) que o isentou dos privilégios em relevante projetos, Bolsonaro faz tremer a oposição de esquerda, cujo gurú de Lula, o também condenado José Dirceu, começa a mostrar um grande desespero.
Divulgado nesta 5ª feira (13) no Diario do Poder, as intenções do ex-terrorista (ex?) condenado pela Surpema Corte da República, por ter sido considerado mentor do mensalão, preso, com prisão reduzida depois, pelo próprio Supremo, solto e mais uma vez com sentença condenatória, desta vez, pelo Senhor Juiz Sérgio Moro; a 23 anos e três meses de prisão pelos crimes de corrupção passiva, recebimento de vantagem indevida e lavagem de dinheiro. Já na operação Lava-jato.
Tendo como relator o Ministro Dias Toffolli, que apesar de ter sido seu subordinado e advogado do PT no passado, jamais se declarou impedido, remetendo para segunda turma do Supremo – a turma das amizades, a reclamação de Zé Dirceu, com argumentação jurídica de que como existe possibilidade de mudança de dosimetria da pena, Dirceu não pode estar cumprindo a pena desde já.
Como Ministro do STF acredita que pode tudo e está podendo mesmo, contrariando muitas vezes suas próprias decisões de outrora, o efeito dessa libertação, vitoriosa na segunda turma, está no ativismo que esse ex-terrorista e usurpador do erário público vem desenvolvendo em propaganda e incitações aos filiados do PT e de outros partidos de esquerda, nas redes sociais.
Como se depreende, a informação publicada no “Diario de Poder”, informando que Zé Dirceu, o mentiroso (em sua defesa no parlamento, antes do julgamento do mensalão afirmou aos parlamentares a frase “nego peremptoriamente as acusações” e depois foi condenado pelo Relator Ministro Joaquim Barbosa e membros do STF), agora estaria articulando uma composição unindo PT e MDB, no segundo turno para eleger o antigo poste de Lula, Fernando Haddad.
São capazes de tudo, na frase cunhada pelo presidiário Lula, cada vez mais, mostra que ele estava certo em seus pensamentos tacanhos, aproveitadores da credibilidade dos seus próprios seguidores, comprados por esmolas durante sua gestão, que até hoje continuam em inclusão que só aumenta e não se vê exclusões, permanecendo a pobreza, a miséria, sem reforma agrária, alimentando movimentos com mortadelas, mentindo para a sociedade e com preconceitos subliminares, e outros claramente.
Dirceu não quer viver com a democracia, nem Lula. Querem mesmo uma dinastia política. Uma democracia sem alternância do poder não funciona em lugar nenhum, a não ser em regimes totalitários, muitas vezes apenas no nome tipo “republica democrática de tal…” O Estado seca a riqueza do seu povo, concentram rendas num grupelho e depois, com a fuga de investidores começam a falir o seu sistema. Isso aconteceu e acontece em muitos países, inclusive no leste europeu. Berlim e Romênia são exemplos disso.
No América do Sul temos o pior exemplo de administração de uma esquerda burra que daria raiva até a Karl Marx que muitas vezes não concordava com certas idéias. O exemplo está aí, diariamente, ao vivo e a cores. A Venezuela tem um povo sofrido, sem alimentação, sem saúde, perdendo patrimônios, sob um olhar indiferente de seu acochambrado presidente e migrando para os países vizinhos, inclusive o Brasil.
Esse é o desespero de Dirceu e outros líderes que se apoderam da riqueza do povo, e tratam os pobres com esmolas para permanecerem dependentes do Estado e deles, pela submissão, terem sua aprovação. Isso não dá certo a vida toda. Um dia, a população se rebela.
Pois um homem, em cima de uma cama de hospital, está causando esse desespero todo. É sinal que Bolsonaro está certo no rumo que tomou.
O voto é secreto e cada um volta conforme suas preferências, mas o Brasil precisa se alertar que governos passados foram engodos criados nas propagandas oficiais como dos regimes tiranos. Não chegamos ao ponto da tirania, mas poderemos chegar se Dirceu e seus comparsas, consumarem suas vontades, traindo os honestos partidários da esquerda brasileira que ainda existem, pois líderes de elevado conhecimento ideológico se decepcionaram com essa turma que indicou uma sucessora e, sabendo quem ela era, para Governar o Brasil, no sentido de uma volta triunfal que não haverá.
Mas o povo é verdadeiro dono da verdade e do voto. Quando o segmento maior vence é porque ele esta satisfeito com tudo isso que está aí, tipo juros altos, sem reforma agrária, com adeptos comprados para o ativismo – muitos sem ao menos saber por que estão nos movimentos; com injustiça social, com economia em queda real, enfim, com tudo isso que a esquerda não reconhece.
Afinal, a esquerda brasileira não pode ver duas pessoas reunidas que já sobe num tijolo para fazer doutrinação com base no passado, vivendo como museu. Mas nem mais como museu, que a negligencia, o aparelhamento, e a incompetência, inclusive, de reitores de algumas grandes universidades, de quem se deve esperar o melhor, está acabando com nossos mais importantes museus brasileiros.
O ícone mais recente é o Museu de História, aquele da quinta da Boa Vista, onde no passado até carruagens bem cuidadas usadas pelos gestores do Brasil se conhecia.
Para enfrentar essa turma, surgiu Bolsonaro. Felizmente, os homens capazes de tudo, de cem recursos para livrar um presidiário, denegados – que insiste em ser perseguido, e sua defesa em sair pelo mundo difundindo a sentença como um crime político, desgastando nossa soberania, para defender uma democracia tipificada no sonho da esquerda, onde somente pode exercê-la quem estiver ao seu lado.
Carlos Esteves

0 Comentário

Nenhum comentário

Seja o primeiro

Deixe um comentário

Ao clicar em ENVIAR, aguarde nossa avaliação